Redação Onde.ir

46º Festival de Cinema de Gramado apresenta 14 curtas-metragens na disputa pelo Kikito

Antes de revelar, no dia de 10 julho, a listagem completa das mostras competitivas de sua 46ª edição, o Festival de Cinema de Gramado apresenta os primeiros filmes que já estão na disputa pelo cobiçado Kikito. Entre os curtas-metragens brasileiros, 14 títulos serão projetados na tela do Palácio dos Festivais durante o evento serrano, que acontece entre os dias 17 e 25 de agosto.

Para avaliar os 365 filmes inscritos, o Festival de Cinema de Gramado contou com uma comissão de seleção formada por: Camila de Moraes, diretora; Karine Emerich, produtora e diretora; Sérgio Fidalgo, ator e produtor; Stephen Bocskay, professor e escritor; e Tatiana Sager, produtora e diretora.

Segundo a comissão, “temas latentes serão apresentados com olhares diversificados, abordando assuntos cada vez mais urgentes e necessários na procura por uma produção audiovisual que possa representar melhor grupos que nem sempre tiveram espaço e visibilidade”. Além disso, “em busca da memória e de registrar novas narrativas, teremos uma seleção extremamente diversa, rica e potente, que intensifica o debate entre filmes, realizadores e público”.

 

Últimas notícias:

O que fazer em Gramado e Canela em dias de chuva

“O Grande Circo Místico” será o filme de abertura do 46º Festival de Cinema de Gramado

Restaurante da família de Cristiano Ronaldo em Gramado será inaugurado dia 5 de Julho

 

Confira abaixo a lista dos filmes selecionados para a mostra competitiva de curtas-brasileiros do 46º Festival de Cinema de Gramado:

  • “À Tona” (DF), de Daniella Cronemberger
  • “Apenas o Que Você Precisa Saber Sobre Mim” (SC), de Maria Augusta V. Nunes
  • “Aquarela” (MA), de Thiago Kistenmacker e Al Danuzio
  • “Catadora de Gente” (RS), de Mirela Kruel
  • “Estamos Todos Aqui” (SP), de Chico Santos e Rafael Mellim
  • “Um Filme de Baixo Orçamento” (SP), de Paulo Leierer
  • “Guaxuma” (PE), de Nara Normande
  • “Kairo” (SP), de Fabio Rodrigo
  • “Majur” (MT), de Rafael Irineu
  • “Minha Mãe, Minha Filha” (ES), de Alexandre Estevanato
  • “Nova Iorque” (PE), de Leo Tabosa
  • “Plantae” (RJ), de Guilherme Gehr
  • “A Retirada Para Um Coração Bruto” (MG), de Marco Antonio Pereira
  • “Torre” (SP), de Nádia Mangolini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *