Notícias

Aumento da tarifa de ônibus em Porto Alegre altera valor da integração com o metrô

A integração é realizada com o uso dos cartões SIM ou TRI. O desconto tarifário é de 10% com o uso dos cartões de bilhetagem eletrônica – a tarifa total sem o benefício é de R$ 7,60.

Já a integração ônibus-metrô-ônibus entre Porto Alegre e Canoas passa de R$ 9,10 para R$ 9,32. A integração tripla é feita com a utilização dos cartões SIM ou TRI, aceitos nos ônibus integrados da Vicasa em Canoas e nos coletivos da capital.

O valor unitário da passagem de trem é R$ 3,30.

O aumento de R$ 0,25 na tarifa do transporte coletivo de Porto Alegre já está em vigor. O novo valor é de R$ 4,30, com o retorno da cobrança de 50% na segunda viagem.

O cálculo técnico havia definido o novo valor como R$ 4,50. Porém, a prefeitura optou por reduzir para R$ 4,30, com a condição de voltar a cobrar 50% da segunda passagem, quando a viagem começar após 30 minutos da primeira. Antes, o preço não era cobrado.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) afirma, contudo, que o retorno da cobrança de 50% nas integrações com o cartão TRI não afeta 89% dos 465 mil usuários diários do transporte coletivo na capital gaúcha. Na porcentagem, estão incluídos os estudantes, que permanecem com isenção de 100% na segunda passagem.

Conforme a empresa, a medida valerá para quem utiliza vale-transporte e passe antecipado, que representa 11% do total de usuários.

O vereador Clàudio Janta (Solidariedade) protocolou uma ação popular solicitando que a gratuidade da segunda passagem nos ônibus de Porto Alegre seja reinstituída. A matéria foi distribuída à 4ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central de Porto Alegre. O pedido abrange uma solicitação de tutela, para que a decisão seja concedida liminarmente.

O preço da passagem das lotações de Porto Alegre não se alterou, embora a prefeitura tenha sancionado também o reajuste de R$ 6 para R$ 6,05.

O gerente executivo da Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação (ATL), Rogério Lago, informou ao G1 que a associação fez um novo pedido para que a tarifa continue a mesma. A solicitação foi enviada diretamente para a EPTC na segunda-feira (12).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *