Redação Onde.ir

Comissão organizadora divulga balanço do III Gramado in Concert

imagem_release_869873-1.jpg

A comissão organizadora do Gramado In Concert está extremamente satisfeita com os resultados alcançados pelo evento em sua terceira edição. Segundo a direção artística, o evento está muito além do esperado e, em apenas três edições, já garantiu reconhecimento nacional e internacional entre a classe artística.

Uma receita de sucesso e a paixão pela música fazem do Gramado in Concert um evento consolidado não apenas em sua cidade-palco, mas também no cenário musical. “Se um evento como esse chega a sua terceira edição, é porque ele definitivamente veio para ficar. Os aspectos a serem aprimorados se referem estritamente à logística, pois, em termos artísticos, o Gramado in Concert já está muito além do que havíamos imaginado”, avalia o maestro internacional e diretor artístico do evento Linus Lerner.

Os avanços se refletem em números: em 2017, foram 283 alunos que subiram a Serra Gaúcha para participar das oficinas promovidas pelo evento, representando um incremento de 76% em relação à primeira edição. A programação, que se estendeu ao longo de 41 apresentações entre os dias 3 e 12 de fevereiro, também acrescentou novos locais ao seu programa, como a Praça das Etnias, o Instituto Santíssima Trindade, a Casa de Repouso Vovó Doralina e o Hospital São Miguel, o que vai ao encontro da proposta do Gramado in Concert de democratizar cada vez mais a música erudita.

Para o secretário de turismo de Gramado, Edson Néspolo, é fundamental que a música erudita percorra o maior número possível de locais da cidade. “É gratificante ver o Gramado in Concert recebendo o apoio de todos. A música traz qualidade de vida, cria um povo culto e desenvolve uma nova mentalidade para a cidade. É um evento que veio para ficar, e nosso objetivo é qualificá-lo cada vez mais. Para isso, já estamos trabalhando na quarta edição, onde temos o objetivo de fazer o lançamento do evento com mais antecedência, possibilitando a prospecção de trabalhos com novas empresas, agências e operadoras de turismo”, aponta Néspolo.

Um dos diferenciais desta edição é o trabalho conjunto da secretaria de turismo com a secretaria de cultura, conforme explica o diretor artístico e secretário de cultura Allan John Lino: “Ao andar de mãos dadas, as duas secretarias firmaram uma união fundamental para a realização dessa terceira edição. A Secretaria de Cultura se fez presente com trabalho, apoio e movimentos culturais. Levamos música de qualidade para novos pontos da cidade de forma muito significativa. É um legado que deixamos para a cidade e que não temos como medir. O Gramado in Concert endossa a ideia de que não existe gasto com cultura – e sim investimento”.

Segundo Lino, os frutos desse investimento já são percebidos pela cidade e pela própria comunidade musical, que tem pedido a ampliação do Gramado in Concert. “As pessoas estão descobrindo que Gramado tem um evento de qualidade no verão, e eu só posso ver coisas positivas nesse sentido. Em apenas três anos, superamos todas as nossas expectativas, conquistando o respeito da classe artística. Alunos, professores e gramadenses já pedem que a nossa programação seja estendida para 20 dias, o que definitivamente entra na nossa pauta como uma possibilidade para edições futuras”, adianta.

Com professores de renomadas universidades do Brasil e músicos e atrações de reconhecimento internacional, como o maestro Linus Lerner, o artista em residência Edwin So Kim, da Coreia do Sul, e a Orquestra Juvenil de Sodre, do Uruguai, o III Gramado in Concert também fica marcado, segundo Lino, como a confirmação da excelência do caráter pedagógico do projeto. “Os nossos alunos são de alto nível, o que nos remete à qualidade dos professores que conseguimos reunir aqui. Isso, além de, em três anos, já termos trazido duas orquestras internacionais para Gramado e de ter selecionado grupos de excelência do cenário nacional para nossas apresentações, mostra quanto o evento cresceu. Com muita humildade, buscamos a excelência máxima, sempre respeitando todos os outros eventos do gênero no Brasil”, diz.

A edição de 2018 já tem data para acontecer – de 18 a 25 de fevereiro – e o que  se pode esperar até lá é a ampliação do espaço conquistado pelo Gramado in Concert internacionalmente. Um dos objetivos é também ampliar o número de artistas internacionais em residência já para a próxima edição. Em pleno trabalho para alçar novos voos após três edições de sucesso, o Gramado in Concert procura manter sua configuração de êxito ao mesmo tempo em que se adapta a sua própria evolução. “Daqui para frente, a missão é também pensar, em todas as frentes, como atender essa evolução que percebemos desde agora. Com todo o apoio que temos recebido do governo local, de patrocinadores e apoiadores, temos certeza que ainda vamos crescer muito mais. E quem sabe o Gramado in Concert não seja mais uma razão para que a cidade finalmente tenha seu primeiro grande teatro?”, sonha Lerner. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *