Notícias

Registros de violência em escolas do RS caem 4,9% no 1º semestre de 2017

Dados divulgados pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc) mostram que a maioria dos registros de violência em escolas do Rio Grande do Sul caiu no primeiro semestre de 2017 em comparação ao segundo semestre do ano passado. Em contrapartida, o número de ocorrências de violência física entre alunos, além de casos de racismo, preconceito ou intolerância, subiu no período.

O total de escolas que preencheram o mapeamento foi de 1.749.

Somados os resultados dos 11 indicadores analisados, houve queda de 4,9% nos casos de violência entre os semestres. Entre julho e dezembro de 2016, o total foi de 55.750, enquanto de janeiro a junho de 2017, foram apurados 52.985 registros.

Houve queda, em geral, nas ocorrências externas, ou seja, que ocorrem fora da escola, como roubos, furtos e outras violências no entorno (- 9,2%), pichação, depredação e dano na escola (- 21,6%) e posse, uso ou tráfico de drogas na escola (- 3,2%).

Outros quatro indicadores tiveram alta, em maioria, dentro da sala de aula, como a violência física entre alunos. Em 2016, eram 6.821 casos, contra 7.304 no primeiro semestre deste ano. O índice representa uma alta de 7,6%.

O aumento nos registros de racismo, preconceito e intolerância foi alto. O indicador passou de 2.159 para 2.824, um acréscimo de 30,8%.

Segundo a Seduc, a alta nos números ocorreu porque as pessoas tiveram mais coragem para denunciar casos desse tipo.

“É um grande desafio da sociedade. As escolas estaduais do Rio Grande do Sul querem e podem contribuir para a melhoria desses dados”, pondera o secretário Ronald Krummenauer.

“A escola é mais um instrumento, um local, em que podemos trabalhar questões importantes como, por exemplo, a redução do racismo”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *