Redação Onde.ir

CRERH completa 20 anos salvando vidas

Na próxima sexta-feira, quatro de janeiro, o CRERH (Centro de Reabilitação Emanuel Região das Hortênsias), completa 20 anos de atividades.
O Centro, fundado em 1999, foi criado com o objetivo de auxiliar usuários de álcool e/ou outras drogas em seu processo de recuperação, a partir do resgate de seus valores sociais, éticos e morais, a fim de que os mesmos consigam se reinserir na sociedade.

 

Início

Um dia, em sua casa, o Pastor de Honra da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Gramado, Dário José Stein e sua esposa Walmi Stein, receberam a visita de uma mãe aflita, pedindo ajuda, pois seu filho havia tentado tirar a vida da irmã em decorrência do uso de drogas. Foi então que surgiu um sentimento e um desejo de se ter um local para a recuperação de dependentes químicos, quando foi criado o Centro de Reabilitação Emanuel da Região das Hortênsias (CRERH). “

A instituição que não tem fins lucrativos e foi considerada filantrópica em fevereiro de 2018, está instalada em uma área própria de mais de quatro hectares situada na Estrada Linha Moleque, nº 1001, Bairro Várzea Grande em Gramado. Com duas décadas de história, o CRERH é referência, não somente em Gramado, mas em todo o país no acolhimento das pessoas com problemas relacionados ao uso de substâncias psicoativas, tendo recebido pessoas de várias partes do Brasil como: Amapá, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso, dentre outros.

 

 

Como funciona: 

O CRERH acolhe em regime de residência, dependentes químicos e alcoólicos, homens acima de 18 anos. Atualmente, a casa conta com uma equipe técnica de profissionais da área de Serviço Social, Psiquiatria, Nutrição, Teologia, Educação Física e monitores altamente qualificados e capacitados para atender esta demanda, bem como voluntários na área de Engenharia, Arquitetura e Treinamento Profissional.

São no total 60 leitos, para todo aquele que se dispuser a seguir no programa, que consiste num período de recuperação de no mínimo 6 meses. Durante esse tempo, os internos realizam e participam de muitas atividades como: prática de esportes, artesanato, horta, criação de animais, oficinas de música e teatro onde inclusive ocorrem apresentações com conteúdo preventivo ao uso e abuso de drogas em escolas, empresas e prefeituras.
Mudança de vida

Por ano, em média, passam pela casa em torno de 160 acolhidos. Ao longo destes 20 anos, são inúmeras as histórias de superação e recuperação como a de Fabiano Watzlawick, 44 anos e atual diretor interno da instituição que há 19 anos procurou a entidade buscando uma cura para o seu vício. “Sou um exemplo de que o programa do CRERH, que é baseado e tem como princípio a palavra de Deus, funciona, pois estou há 19 anos limpo sem usar nenhuma substancia”, comenta. Watzlawick salienta ainda que o programa foi fundamental na mudança de sua vida. “Se eu não tivesse passado pela entidade, eu estaria morto”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *