Redação Onde.ir

Dia das mães no Gramadozoo

Os técnicos do Gramadozoo estão redobrando os cuidados com os animais em preparação para a chegada do inverno. Além da campanha de vacinação anual, a equipe mudou o cardápio e reforçou a caloria na alimentação da bicharada. Pinhão, polenta, amendoim e bergamota são alguns dos ingredientes que passam a fazer parte da dieta de inverno. O pinhão também é utilizado no programa de enriquecimento ambiental.

Em homenagem ao Dia das Mães, a mamãe jaguatirica ganhou uma paçoca de pinhão com carne. Para saborear a paçoca, ela e o filhote tiveram que pegar o alimento dentro de porongos, que são cultivados na área do próprio parque. “Colocamos a comida no recipiente para mantê-los ocupados e em movimento. Jaguatiricas não comem o pinhão, mas precisaram retirá-lo do porongo para chegar até a carne. Quanto mais tempo demoram para extrair o alimento, melhor é o resultado da atividade para o bem-estar deles”, diz o veterinário Renan Stadler, responsável técnico do Gramadozoo.

Com a proposta de manter o bem-estar animal em cativeiro, as atividades procuram deixar os animais aquecidos em dias mais frios. “Com as baixas temperaturas, os bichos tendem a ficar mais encolhidos. Nós propomos atividades ocupacionais para que eles se movimentem em busca do alimento”, explica. O veterinário observa, ainda, que animais de clima quente contam com aquecedores ou climatizadores em seus recintos.

Conforme o profissional, o pinhão é alimento preferido de muitas aves que vivem no zoo, como a recém-chegada gralha-azul. “O pinhão é alimentação das gralhas na natureza. Já as araras, apreciam o fruto porque ajuda a controlar o crescimento do bico, além de ser um alimento muito nutritivo”, afirma Stadler, destacando que a suplementação calórica contribui para o índice zero de internação hospitalar.

O Gramadozoo fica no Km-35 da ERS-115 e funciona diariamente das 9h às 17h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *