Diretor da Susepe é afastado após apresentar sinais de embriaguez

O diretor da Escola Penitenciária da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) do Rio Grande do Sul foi afastado do cargo após ser flagrado conduzindo embriagado um carro da instituição. João Eduardo Quevedo Reymunde foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-290 em Rosário do Sul, na Fronteira Oeste.

Nesta segunda-feira (20), o secretário de Segurança Pública do estado determinou a abertura de uma sindicância para apurar a conduta de Reymunde.

Durante a abordagem, o bafômetro atestou a embriaguez e indicou 0,22 miligrama de álcool por litro de ar expelido, conforme a PRF. Com isso, Reymunde foi multado por dirigir sob influência de álcool, por transitar com veículo em desacordo com as especificações e com falta de inscrição e simbologia necessárias a sua identificação e por transportar crianças em veículo automotor sem observâncias das normas de seguranças especiais estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro.

No momento da abordagem, além do condutor, estavam no veículo a esposa, uma cunhada e uma sobrinha de 3 anos de Reymunde.

O veículo, um Toyota Corolla, foi recolhido para o Centro de Remoção e Depósito (CRD) de Rosário do Sul. O motorista retornava de Uruguaiana, também na Fronteira Oeste, onde acompanhou o tradicional carnaval fora de época da cidade durante o final de semana.

Em contato telefônico com o G1, João Reymunde afirma que não ingeriu bebidas alcoólicas antes de dirigir. Ele alega que está tomando medicamentos manipulados que contêm álcool em suas fórmulas. "Fiz o teste voluntariamente porque não havia bebido antes. Se não, não faria provas contra mim", conta. Ele diz que vai provar com laudos da médica que prescreveu os remédios e que já acionou um advogado para tratar do caso.

 

Copyright

© G1 - Globo

Médicos fazem nova paralisação e afetam atendiment...
Morador de rua é assassinado em praça perto da sed...