Equipe de TV japonesa grava reportagem sobre gatos maracajá no Rio Grande do Sul

Uma equipe de televisão veio do outro lado do mundo para conhecer um felino raro no Rio Grande do Sul. Repórteres japoneses da Tokyo Broadcasting System (TBS) estiveram no Minizoo de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e em Lajeado, por três dias durante o carnaval. O objetivo da equipe era saber mais sobre o gato maracajá, que é uma das sete espécies de felino encontradas no Rio Grande do Sul, mas está em risco de extinção.

No Minizoo estão três gatos maracajá, um deles filhote, acolhido há cinco meses, e está recebendo todos os cuidados necessários para, caso um dia seja possível, retornar à natureza. E foi esse tipo de cuidado que atraiu a atenção dos japoneses.

A equipe fez imagens do animal e conversou com os profissionais do zoológico para aprender mais sobre os hábitos do gato maracajá.

Segundo ele, a emissora de tv do Japão tem um programa especial sobre animais, chamado "Ikimono Ni Thank You", que significa Obrigado aos seres vivos. Uma edições será dedicada aos felinos, focando o gato maracajá. "Por isso, nós viemos até aqui", ressalta a repórter.

A reportagem dos japoneses deve contribuir para incentivar o cuidado com os animais, divulgar o Minizoo de Canoas e ainda colocar o trabalho de recuperação de animais silvestres na rota das pesquisas internacionais.

O local funciona há 13 anos, e atualmente recebe 110 animais, como araras, macacos e jabutis. O veterinário da instituição, Elisandro Oliveira dos Santos, explica que o minizoo trabalha com animais silvestres de vida livre encontrados feridos em situação de risco e eventualmente órfãos.

Além disso, é uma chance da comunidade visitar e conhecer de pertinho as espécies. O Minizoo fica aberto de terça a domingo, das 9h às 18h, e a entrada é gratuita.

Copyright

© G1 - Globo

Artistas nativistas promovem show beneficente para...
Jovem é morto a tiros durante o carnaval na praia ...